sexta-feira, 25 de novembro de 2016

1º Estágio - Jardim de Infância



Hoje vim falar-vos da minha semana de estágio num jardim de infância. 
Para começar, tive a sorte de ficar numa pré-escola perto da minha residência. Assim, permitiu-me puder dormir mais um bocadinho e também não ter que acordar mais cedo com a preocupação de apanhar autocarros. 
O primeiro dia foi o que mais me marcou, assim como o segundo e o último. A educadora que nos recebeu deu-nos uma primeira impressão excelente. Apresentou-nos o estabelecimento e encaminhou-nos, em seguida, para uma sala de 25 alunos de diferentes idades. 
Mal nos viram, as crianças  ficaram entusiasmadas e olhavam sempre para nós, com sorrisinhos e vergonha. Em geral, a turma era calma e, por isso, não houve um grande impacto.
Achei engraçado a forma como as crianças foram logo ter connosco, interagiram, embora umas mais que outras, e apegaram-se a nós. Por exemplo, quando uma miúda me pediu para ler-lhe uma história (mais que uma, na verdade), nunca mais me largou. Quando eu dizia que ia para a beira de outros meninos, ela e a amiguinha dela não queriam. 
Foi também no primeiro dia que uma miúda disse algo muito engraçado para mim: "Sabes, quando vocês chegaram, eu fiquei muito orgulhosa!".
Posso dizer que no segundo dia parecia que tinha mel. Lembro de chegar na hora do almoço e, logo de seguida, uma data de miúdos vieram atrás de nós.
Senta-mo-nos no chão e alguns rapazitos atiraram-se para cima de mim. Queriam sentar no meu colo. Foi nesse momento que um rapazito me abraçou e me disse que gostava muito de mim. Eu fiquei tão derretida.
Ainda arranjei duas cabeleireiras, que me fizeram um penteado no cabelo (basicamente eu fui ter com elas para lhes ler uma história, mas o interesse delas eram tanto que se puseram a fazer penteados no meu cabelo).
Admito que havia certos momentos em que me apetecia dividir-me a meio, porque várias crianças diziam para eu ir para a beira delas brincar. No entanto, eu não podia estar em todo o lado e algumas ficavam tristes por eu dizer que tinha que ir ter com outros miúdos e que não podia ficar sempre à beira delas/es. Houve momentos em que uma ou outra me empurrava para eu não ir. 
Um dos rapazitos que me marcou mais foi o mais novo da sala. E porquê? Ele era tão, mas tão fofinho, até a maneira dele falar (apetecia-me mesmo levá-lo para casa). Mas o que mais me marcou nele foi a sua atitude com as raparigas. Ele com 3 anos já é um engatatão. Estava sempre a atirar-se às raparigas da sala e a aproximar-se delas,com aquele sorriso manhoso, para lhes dar um beijinho na boca. Houve uma vez em que se meteu à frente de uma delas, em pé, aproximou-se e começou a descer de uma maneira sensual, até sentar-se no colo dela. 

Entretanto, a minha colega teve uma ideia excelente para levar-mos como recordação: Cada aluno assinava as nossas batas e fazia um pequeno desenho numa cartolina que cada uma de nós tinha comprado. Para ficarem com uma recordação nossa também, oferecemos a cada um, alguns doces embrulhados num papel de seda. 



Na minha opinião, foi uma experiência incrível e foi ótimo tere
m-nos dado a possibilidade de termos um contacto real logo de inicio na área que estamos a estudar. Permite-nos ter uma vaga ideia do que se faz realmente num jardim de infância. Acho que para mim, fez-me ver ainda mais a trabalhar nesta área, pois gostei bastante de interagir com as crianças e ajudá-las quando elas pediam ajuda.
Esta experiência soube-me também a pouco. A semana passou tão rápido. Queria ter ficado lá mais um bocado e poder estar com eles e receber abraços e coceguinhas




4 comentários:

  1. As crianças nessas idades são tão amorosas! Ainda bem que tiveste uma experiência tão boa :)
    LA VEINE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. depois crescem e algumas viram tipo bin laden ahah
      pois tive sim :)

      Eliminar
  2. É tão bom ler os teus registos! :)
    Tenho a certeza que vais ser uma excelente educadora! Continua....
    Beijinhos

    ResponderEliminar